quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

PROCURA-SE: MAMADOU! Ou sóbrio(u)

Estou VERDADEIRAMENTE REVOLTADO com as notícias de hoje!

Há uns meses atrás, quando Maddie McCann desapareceu do Algarve, foram postos todos os meios e mais alguns à disposição da polícia, para encontrar a rapariga britânica.
Porque era filha de pais abastados.
Porque era inglesa.
E foram angariados milhares e milhares de euros para a conta dos pais (supostamente solidariedade), para auxílio às buscas.

Há uns dias, desapareceu, em Espanha, Mari Luz, outra criança.
Diferenças? Esta era de etnia cigana. E pobre.
Os pais ainda não visitaram o Papa.
Hoje ficámos a saber que já foram angariados... 400 euros!
Também hoje ficámos ainda a saber que já no dia 14 deste mês (há já mais de uma semana), Mamadou N'Diaye desapareceu do Algarve.
Provavelmente porque é senegalês, só agora foi dada conta do caso na comunicação social.
Não foi criada qualquer conta de solidariedade nem angarida qualquer quantia.
Há uma mera participação do desaparecimento à PSP.



PS: Ah, se calhar é importante para a história (e peço imensa desculpa por não o ter dito antes), Mamadou não é propriamente uma criança indefesa. Tem um metro e noventa e dois.
Ah, e também não é uma criança. Tem 22 anos.
E é (era?) jogador de futebol do Portimonense.
Podem ver a história aqui.

Neste momento procura-se Mamadou. Esteja ele mamado(u) ou sóbrio(u). O clube pede a quem o encontrar que não diga nada. Muito obrigadoSerá que estamos perante uma nova ameaça???
Haverá uma nova máfia de menores, que rapta matulões para fazerem sabe-se lá o quê com eles???

3 sorrisos:

Tita disse...

o que chateia, chateia mesmo... e que daqui a uns meses ja ninguem quer sequer saber. e se os pais da maddie fossem assim tao bonzinhos, um donativo valente feito por eles e que era o brilho...

mas por os bebes no colegio privado e chique la da zona e que e o in da coisa.

Sorrisos em Alta disse...

Tita,

Não estás a ser justa!
Está bem que eles não quiseram ajudar os pais espanhóis, mas, contrariamente ao que quase todos pensam, eu acham que eles estão a ajudar o próximo.

É que qualquer dia abandonam os gémeos no colégio, para ir para outro bar, e quem os levar sempre fica com uns miúdos bem educadinhos!

chiconline disse...

É uma merda estas coisas, somos todos iguais, mas há uns mais iguais que outros.