quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Ele há coincidências....

Nos últimos tempos, têm-nos acontecido umas coincidências no mínimo curiosas. Ou isso, ou os leitores dos nossos blogs afinal andam atentos e acertam "na mouche".

Dois exemplos muito concretos: hoje o blog foi visitado por uma pessoa que pesquisou, no Google, por "altas quecas"!
Nem de propósito, segundos antes recebera um email sobre esse tema.
Já agora, voltem aqui amanhã que falarei sobre o assunto. Com imagens explícitas e tudo!

Depois, há uns dias a nossa Dj Alice, no seu blog, fez um trocadilho com a palavra "tautologia".
Também aqui, por incrível que pareça, poucos dias depois nos foi enviado um email que, embora extenso, é bem útil e interessante sobre essa temática.

Ok, já perceberam. Hoje não me apetece escrever. Mas aprender só faz é bem, por isso, tomem lá um bocadinho de cultura, que não dói nada:
(peço desculpa, mas não sei quem é o autor do texto)

"TAUTOLOGIA

Você sabe o que é tautologia?

É o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição de uma idéia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.

O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como você pode ver na lista a seguir:
- elo de ligação
- acabamento final
- certeza absoluta
- quantia exata
- nos dias 8, 9 e 10, inclusive
- juntamente com
- expressamente proibido
- em duas metades iguais
- sintomas indicativos
- há anos atrás
- vereador da cidade
- outra alternativa
- detalhes minuciosos
- a razão é porque
- anexo junto à carta
- de sua livre escolha
- superávit positivo
- todos foram unânimes
- conviver junto
- fato real
- encarar de frente
- multidão de pessoas
- amanhecer o dia
- criação nova
- retornar de novo
- empréstimo temporário
- surpresa inesperada
- escolha opcional
- planejar antecipadamente
- abertura inaugural
- continua a permanecer
- a última versão definitiva
- possivelmentepoderá ocorrer
- comparecer em pessoa
- gritar bem alto
- propriedade característica
- demasiadamenteexcessivo
- a seu critério pessoal
- exceder em muito .
Note que todas essas repetições são dispensáveis.
Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não.
Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia.
Verifique se não está caindo nesta armadilha.

Gostou?
Repasse para os amigos amantes da lingua."

Ou melhor (e agora digo eu), da linguística!
:o)))

2 sorrisos:

Burns the Kid disse...

(gr. tautologia ‘o mesmo discurso’ + lat. tautologia) - Termo que identifica, a princípio, um tipo especial de redundância, que consiste na adição de expressão supérflua, sinônima do que se disse anteriormente.

Será que dizer politico desonesto é uma tautologia?

Será que é uma tautologia apenas em Portugal?

kissá...

Sorrisos em Alta disse...

Dear Mr Burns,
Quem fala assim não é gago!
Sábias palavras.