sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Conversas de bêbado

Não se façam de santos! Qualquer um de vocês já esteve tão bêbado que o tenha feito, ou, no mínimo dos mínimos, perto de um bêbado que tenha proferido uma daquela frases em que uma pessoa fica a pensar "eh, pá, esta eu tenho que escrever".

Porque só um bêbado sabe proferir (embora não consiga dizer "proferir") frases daquelas que deviam ficar para a história.

O azar é que normalmente acabamos por não a escrever e a frase lapidar acaba por se esconder numa das gavetas mais lá ao fundo da arrecadação que é a nossa memória.

Pois deixem-me que vos diga que há um gajinho francês (Jean-Marie Gourio) que tem aquela que é, provavelmente, a melhor profissão do mundo: é pago para andar de bar em bar, a ouvir bêbados e a tomar notas das frases que ouve.

Acham mesmo que não há gente que pagaria por isso? Pois fiquem sabendo que isso não só já lhe deu para ecrever um livro, mas sim 15. Qunze livros. O título "Brèves de Comptoir" (qualquer coisa como "Breves de balcão") é um best-seller em França.

De entres as muitas e muitas, deixo-vos estas duas que ele apanhou:

- "Depois de termos quatro filhos, devíamos ter o direito de dar à luz outra coisa qualquer".

- " Um quadro é só uma coisa que se põe na parede com um prego. Ora, o Rembrandt não seria nada se não fossem os pregos".

6 sorrisos:

Susanyttah disse...

se um gajo bêbedo conseguisse agarrar numa caneta, tinhamos muito mais escritores endinheirados :P
eu acho que deviamos tentar importar a profissão desse senhor.

Sorrisos em Alta disse...

Susanyttah,

obrigado pela visita.

Como não tenho jeito para escrever, ofereço-me para... bêbado!
;o)

Angelik disse...

As frases não deixam de ter a sua lógica... um pouco enevoada....

Sorrisos em Alta disse...

Angelik,

Contrariamente ao que possam pensar, eu (desta vez e a título muitíssimo excepcional) não estou a gozar. Acho mesmo que os bêbados têm tiradas brilhantes.

E sei do que falo, que tenho larga experiência nesta (e só nesta?) matéria!
;o)

calminha disse...

boa ideia, e os livros devem ser hilariantes...

Sorrisos em Alta disse...

Claminha,

Acredito que sim. Se já são um sucesso com os franceses, que mesmo bêbados não têm piada nenhuma...
;o)