sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Em braille (não) nos entendemos

Hoje, comemora-se o Dia Mundial de Braille.

A minha intenção era escrever e publicar, aqui, uma mensagem em Braille, para celebrar a data.

Lamentavelmente, não o sei fazer.

Não quero, contudo, deixar de me associar à data.

E não quero, também, deixar de demonstrar todo o meu apoio e compreensão pelas dificuldades que os invisuais passam a quase todos os níveis.

Para que possam também compreender esta realidade, que é a de muitos, peço-vos que façam apenas um pequeno exercício: NÃO LEIAM ESTE POST, esta mensagem. FECHEM ANTES OS OLHOS E... APALPEM-NA!

Meninas, apalpem aqui:(não se acanhem, apalpem à vontade!!!)

Agora vocês, rapaziada!
Ora mexam lá bem aqui:(Isso! Sem medos!)


PS - Peço imensa desculpa por algum erro ou troca que este post contenha.
Fi-lo de olhos fechados, para perceber as dificuldades dos invisuais.
Espero que vocês agora também tenham ficado um bocadinho menos cegos sobre este assunto.
Muito obrigado!

9 sorrisos:

Tita disse...

fizest mesmo? eu tou efectivamente a escrever de olhos fechados e é dificil pa cralho. mas nem me saí mall. tu saiste-te maravilhosamente!

André Gonçalves disse...

ENORMES SEIOS!!!

fi disse...

É muito complicado viver no mundo ser ver e muito mais dificil é ter filhos e criá-los, sem os ver. Eu tenho um caso desses; um casal praticamente cego, têm 4 filhos; ele tem douturamento e ela está a tirar mestrado; é uma familia estremamente bem estruturada, mas imagina como deve ser complicado o dia a dia deles.

Sorrisos em Alta disse...

Tita,

Juro que fiz!!!

Mas para a próxima tento mesmo com os MEUS olhos fechados!

LOL LOL LOL

Sorrisos em Alta disse...

André,

Nos seios, como noutras coisas, tamanho não é documento.

Sorrisos em Alta disse...

Fi,

Não imagino, mas tento.

Por muito que avacalhe por aqui, há assuntos com que não brinco (às vezes). Este foi um desses casos.

Para mudar de assunto e voltar aos avacalhos, queres explicar a expressão "eu tenho um caso"???

:o)

fi disse...

Eu tenho um caso desses = eu tenho uma aluna na turma, cujos pais são praticamente cegos (a mãe é cego e o pai é amblìope)

Sorrisos em Alta disse...

Fi...

Oh, Fi!!!

Não era para me levares a sério, pá!!!!

Mas obrigado! É a primeira vez na minha vida que alguém o faz! :o)

fi disse...

lol!lol!lol!lol!lol!