terça-feira, 20 de março de 2007

Partilha...-me!

Uma italiana radicada em Sintra abriu um blog dedicado a incentivar o carpool (ou car sharing) no nosso país (mais concretamente no IC19).

A coisa consiste em pôr várias pessoas a partilhar o mesmo carro, para, com isso (e segundo ela), diminuir o trânsito, baixar a poluição, reduzir custos (p.e. com a gasolina) e diminuir os tempos de espera e de percurso.

Se quiserem mesmo ver o site está em http://ecocar19.blog.pt

A ideia não é nova. E não é por acaso que por cá não pega.

Vejamos porquê:

Reza assim a senhora na introdução do site:
"Moro no Monte Abraão. Quando não posso gerir de outra forma, indo à pé ou de transportes, conduzo muitas vezes pela IC 19 (...)"

Ahhhhhhh... o Monte Abraão, essa bela localidade! (aposto que nem o Malato foi feliz no Monte Abraão...).
Mas vamos por partes: em primeiro lugar, há que dar os parabéns à senhora!
Apesar de morar no Monte Abraão, teve a coragem de o assumir perante toda a internet! É de uma mulher de barba rija! Ah, valente!

E, já agora, vai do Monte Abraão a pé para onde? Para Lisboa? Será que afinal é a Rosa Mota a autora do blog???

Continua ela: "Um rio de automóveis que passa pelo meio de casas e prédios construídos em cimento, aonde uma parte da Grande Lisboa volta para dormir, ao fim da tarde, de noite, ao almoço, ao fim do dia, na madrugada, ao amanhecer."

Bonito, muito bonito.

Mas agora mais a sério: rios de automóveis a passar por meio das casas?
Afinal isso é no Monte Abraão, ou no parque de campismo da Costa da Caparica?

E depois há a questão das casas e prédios construídos em cimento.
Nunca mais a Câmara procede à demolição dessas aberrações para construir, no seu lugar, luxuosos bairros de barracas de madeira!

E a Grande Lisboa volta para casa para dormir ao fim da tarde? Que andou a Grande Lisboa a fazer na véspera? Ah, doidivanas!
Mas não se fica por aqui. A Grande Lisboa deve ter sido mordida pela mosca tsé-tsé e dorme a qualquer hora: ao almoço, ao fim do dia (este não é, MAIS OU MENOS, o mesmo que o fim da tarde? ), de madrugada e ao amanhecer.
Já sei! a Grande Lisboa é.... funcionária pública!
Isso, isso!

Mas a nossa amiga poetisa estava interessada e não pára:
"24 horas de ponta.
Condutores sozinhos ou, com um bocado de sorte, com um rádio por companheiro de caminho."


Com um bocadinho de sorte?
Com um bocadinho de sorte e muito dinheiro têm um leitor com mp3.
Querida: fora do Monte Abraão, TODAS as pessoas têm um radiozito no carro. Há uns há venda a partir de perto de € 15.

Mais tarde, vem a explicação do conceito:
"ESTE BLOGUE?
Este blogue nasce para pôr em contacto pessoas que partem do mesmo lugar e chegam ao mesmo lugar...e se não for o mesmo, bom, mais ou menos! ;)"


Filha... se uma pessoa parte do mesmo lugar é porque deve ser o teu marido! Será que comunicam assim tão pouco? Tiveste que criar um blog para que ele te dê atenção e, por misericórdia, quiça uma boleiazita? Pobre coitada. A vida no Monte Abraão não é fácil...

E, pelos vistos, ele não vai logo para casa. Vai para mais ou menos lá perto...

Depois, é-nos explicado "COMO PARTICIPAR:
Se estiveres de acordo..."

(Espera... confirma-se! o blog é mesmo só para o marido! Para mim, não é de certeza: primeiro, não saio (nem entro) no Monte Abraão. Depois não andei com a miúda na tropa, para ela me tratar por tu!)

Continuando: "Se estiveres de acordo que o car-sharing seria útil para melhorar a nossa vida de todos os dias"
Espera, espera, espera! É, definitivamente, para o marido! Melhorar a nossa vida de todos os dias? Eu não tenho a tua vida!
Rapaz, dá lá atenção à miúda, coitada...
Deve ser preciso estar muito deseperada e infeliz vir para a internet reclamar um bocadinho de atenção, um carinho (e, já agora, se não te importares... uma boleia!)

Desculpem a interrupção. Continuando: "Se estiveres de acordo que o car-sharing seria útil para melhorar a nossa vida de todos os dias podes pôr o teu contacto mail (...) nos comentários a este post, juntando o teu local de morada/origem e de destino, quando este for habitual. Se quiseres podes ainda juntar os horários em que costumas viajar, ou se és fumador ou não fumador, tolerante ou não tolerante ao fumo passivo".

Ora aí está uma das razões porque esta moda não pega cá no burgo. Aqui, tinham logo que começar a burocratizar.
Nos Estados Unidos e noutros Países da Europa isto funciona.
E porquê?
Porque simplificam.
Perguntam: Para onde vais? O outro: Vou para o sítio X. O primeiro: Porreiro, vou para lá perto. Entram no carro e já está.

Cá, não, Burocracia. Há que preeencher questonários:
Fuma?
Importa-se com a cor das meias do condutor?
Que estações de rádio ouve (se tiver A SORTE de ter um...)
Tem asco a carros sem almofada na chapeleira?
Hoje, quem é que leva o caõzito que abana a cabeça?
Irrrrrrrrrrrrrrrrrra!

Não fossemos nós sermos muito burros, ela demonstra o que acabou de explicar:

"Podes seguir este exemplo:

Nome: Anna

contacto: annasuppe(arroba)insiberia.net

origem: Monte Abraão

destino habitual: (neste caso só hipotético) Areeiro

horários: ida 9.30/volta 16.30

cigarros: não fumadora, tolerante ao fumo nos carros dos outros."


Olha a madame, hein?
Mora no Monte Abraão, quer boleia e ainda diz que é tolerante no carro dos outros?
Era o que faltava! Ir à boleia e ainda estrebuchar com o cigarrito!

Depois, volta a poesia: "Este pequeno lado do mundo" (Monte Abraão é um Mundo!!!... desculpem... continuemos) "é tão povoado que deve haver algum vizinho nosso que não conhecemos (senão por não ser ao todo desconhecido ao olhar) mas que vai para o mesmo sitio ao qual nos dirigimos todos os dias, ou, se calhar, passa por aquela tal estação de metro ou de comboio que seria tão cómoda se só vivêssemos mais perto dela!"

Eu sou um gajo meio distraído. Mas ia jurar que no sítio para onde me dirijo todos os dias (seja o trabalho, seja a casa de banho), NÃO HÁ LÁ nenhum vizinho meu desconhecido.

Agora, fiquei bloqueado com a expressão "estação de metro ou de comboio que seria tão cómoda se só vivêssemos mais perto dela!".
Se só vivêssemos perto dela? Isso seria o quê? Um sítio completamente deserto, só com a nossa casita e uma estação de Metro?
Agora apanhaste-me! É também o meu sonho!

Mas atenção, que isto do car sharing não é um mar de rosas.

Vejamos o "FAQ: MAS SERÁ QUE VOU DE CARRO COM UM ASSASSINO OU UM FANÁTICO DA ALTA VELOCIDADE?

Claro que, com tudo o que ouvimos nos media, é normal e saudável que nos perguntemos se é seguro dar boleia a desconhecidos.

Cada um pode decidir usar estratagemas para acautelar-se, por exemplo, pedir o envio por mail de cópia do Bilhete de Identidade e/ou dos documentos do carro, seguro incluído. Se as mulheres se sentirem melhor podem escolher só mulheres como companheiras de viagem, ou encontrar uma companheira e só depois deixar um assento livre no próprio carro também para os homens. Ainda, quem assim o preferir, pode optar por uma ida ao café da esquina no dia anterior à primeira boleia."


O Monte Abraaão é um exemplo de segurança. Noutras terras, poderia ser muito mais perigosa uma ida à esquina. Ali, é sítio onde ninguém ataca.

Para atenuar, ela faz uma laracha: "Um desconhecido pode matar-nos, mas a poluição e o stress também! ;)"

Hilariante!
E, então, porque é que não se pode fumar no teu carro????

Para ela, são estas as vantajens do "CAR-SHARING

A partilha dos carros, levando a uma redução do número de automóveis em circulação, teria muitos efeitos positivos:

» redução da poluição;

» redução do transito e das horas perdidas nele;

» poupança de dinheiro/repartição das despesas para o abastecimento de combustível;

» promoção da amizade e do sentido de comunidade entre vizinhos e fregueses."


Fregueses????
Estamos a falar de começar a tratar o coitado do condutor por taxista?
Ou a menina faz outros serviços?

Depois de ter lido tudo isto, "vizinhos e fregueses" do Monte Abraão estão já a criar um blog onde pedem para se esquecer essa tal coisa complicada do car sharing e onde incentivam a partilha mas é da italiana.

6 sorrisos:

Luis disse...

Hilariante...
Aposto que o blog ja aumentou o nº de visitas depois dete post.

Paulo disse...

Lindo, lindo, lindo! Estão cada vez melhores!

Sorrisos em Alta disse...

Oi, Luís!
E obrigado!
Mas perdeste a aposta!!! Depois desta, os meus vizinhos aqui do Monte Abraão deixaram de falar comigo e de vir ao site! ;o))

Sorrisos em Alta disse...

Ora viva, Paulo!
E obrigado, também.
Mas sabes que... quando o nível é muito baixo, é fácil subi-lo! :o))
Abraço

RAQUEL disse...

Ainda bem que eu não vivo no Monte Abraão se não ficava com problemas psicossomáticos. Tou memo ao pé do tal metro onde os vizinhos passam.
Adorei este post. É brilhante :)

Sorrisos em Alta disse...

Raquel, OBRIGADO pelo elogio!
E obrigado a ti e a todos os que tiveram pachorra para ler um post deste tamanho.
Quanto ao resto, devo esclarecer que foi uma brincadeira.
1º, porque moro no Monte Abraão;
2º, porque sou um fervoroso adepto do car sharing.
Aliás, quem me conhece sabe que passo todos os dias pelo IC19, num carro vermelho com um autocolante de uma enorme galinha dourada no capot, que tem também, em letras garrafais, "MONTE ABRAÃO FOREVER".
No braço, tenho tatuado um coração e uma seta com os dizeres "Amor de Monte Abraão".
Habitualmente uso a minha t-shirt do "Monte Abraão Rules!!!" (que faz um sucesso em qualquer parte do Mundo)