quarta-feira, 11 de julho de 2007

Portugal dos pequenitos

Seja qual for a vossa preferência político-partidária, têm que que concordar que uma das iniciativas mais fantásticas (e hercúleas) que este Governo se propõe levar a cabo é a de criar condições para que cada português tenha um computador e acesso à internet.

Aos poucos, tal vai sendo feito.

E ainda hoje, um primata que provavelmente nunca foi à civilização ou viu o mar, à conta desse megalómano projecto já aprendeu a dizer uma palavra em inglês e tudo.

Passo a explicar. Há muito, muito tempo (mais concretamente a 11 de Março deste ano - 2007), coloquei aqui um post sobre espectáculos enganosos. Depois de me referir ao mais-uma-vez-cancelado show do 50Cent no Pavilhão Atlântico, fiz um trocadilho (infeliz, eu sei...) de um Quiz em Vila Fria com uma alegada actuação do mui ilustre Dj Quiz.

Pois desde Março até agora, um nativo de Vila Fria esteve a olhar para esse post.

E hoje, em comentário ao mesmo, conseguiu, temerário, pôr esta obra-prima da literatura: "Ver alguém escrever assim e não ter medo de revelar a sua total ignorância relativamente ao que é um QUIZ, revela coragem ou estupidez natural. Em fim, espelha a personalidade da pessoa, fraca. ASSINADO: ANÓNIMO".

Só pode ter sido posto por alguém que me conhece para se referir à minha personalidade desta forma.

Antes de realçar a sagacidade deste suburbano, que demorou apenas 4 meses a reagir (um record, se atentarmos na capacidade de raciocínio da média do nativo de Vila Fria), não posso deixar de fazer, desde já, uma vénia, embasbacado que estou com a sua coerência, nada habitual nos dias de hoje.

De facto, alguém colocar um comentário sobre coragem quando não tem tomates para assumir o seu nome, é de louvar.

Depois, sou obrigado a confessar que, humildemente e para grande espanto do nativo, sei o que significa QUIZ. Tiveste azar. Deste-te mal. Porque é precisamente a única palavra em língua inglesa que eu conheço.

No Portugal rural - em Lisboa, por exemplo - usa-se a expressão "Teste de Conhecimento. Mas nas grandes metrópoles - como Vila Fria, não. É Quiz.

Por toda a raiva contida no comentário, só posso pressupor que, sem querer (confesso!!!), tenha ofendido um dos prestigiados organizadores do International Quiz Festival of Vila Fria, esse mundialmente famoso certame.

Peço imensa desculpa.

Não era essa a intenção e quem sou eu para ousar pôr em causa essa prestigiada instituição que é a International Board of the International Quiz Festival of Vila Fria.

Exmo. Senhor Anónimo Administrador, perdoe-me, por favor, a audácia. Mas não fosse eu um pobre e inculto habitante da província a que se chama Lisboa e iria jurar que quem não percebeu foi V.Exa. Mas, para tal, era preciso ler o post inteiro (reparou como acabei de escrever outra palavra em língua inglesa? E você... tem coragem de assumir que sabe o que significa post?). E o post inteiro tinha muitas letrinhas, não era?
E em Vila Fria não há muitas escolinhas, pois não?

Mais a sério: gostava que editassem em video a edição em causa do International Quiz Festival of Vila Fria.
Para quem não conhece, Vila Fria faz parte do Portugal profundo.
Está perto da civilização mas, porque não há veículos motorizados (à excepção das famosas Famel Zundapp e SS Sachs), os seus habitantes raramente se aventuram a deslocar-se nas suas carroças até à cidade. Mas sabem dizer Quiz, c'um raio!
A maior parte deles não viu o mar. Mas sabem dizer QUIZ, c'a breca!
Aliás, a maior parte deles não tem muito contacto com a água. Mas sabe dizer QUIZ, chiça!
E um Festival de QUIZ é a actividade mais excitante (incluindo as sexuais) que tiveram desde a fundação dessa bela localidade, onde cada casa (cof, cof) não tem um jardim, mas uma horta.
Mas há um homem que sabe dizer QUIZ. Será o Presidente da Junta?

Como serão as perguntas de um QUIZ em Vila Fria?
"Pergunta: Quanto pesa uma vaca?
a) Pergunta ao teu pai;
b) Tu é que sabes, tu é que dormes com ela;
c) Não sei, fico sempre eu por cima."

Em jeito de conclusão: aceito toda e qualquer crítica que aqui queiram fazer. É por isso que existem os comentários aos posts (olha... uma palavra inglesa!!!).

Até à data, nunca rejeitei nenhum comentário e publiquei-os a todos.

Este, até me deu um gozo especial.
Porque veio de alguém que nem percebeu o espírito do que estava a comentar (tão pequenino ao defender o seu "Quiz Festival").
E vir alguém dar-me lições sobre se percebo, ou não, o significado de uma palavra em língua inglesa e acabar o comentário a dar um pontapé com botas da tropa na gramática é, no mínimo hilariante.
Admiro-te a coragem de teres escrito "Em fim". Ou o demonstrares "total ignorância" (sic) que a palavra, da nossa língua, se escreve... "ENFIM"!

ENFI-A onde mais te aprouver.
Ou a ti num buraco, sei lá.
E comenta sempre que QUIZeres!

Ass: Anónimo em Alta

PS: Quem estiver interessado em ver o post original, que tantas dúvidas causou ao nativo, ele está aqui (ou aQUIZ):
http://sorrisosemalta.blogspot.com/2007/03/espectculos-publicidade-enganosa-ii.html

2 sorrisos:

chiconline disse...

Este partiu-me todo, muito bom! :D

O SILÊNCIO CULPADO disse...

Um blogue divertido, dinâmico e, ao mesmo tempo, crítico. Gostei.