terça-feira, 31 de julho de 2007

Lá, como cá

Por incrível que possa parecer (mas é mesmo verdade, verdadinha, pois a fonte é a própria Guardia Civil), a Força Aérea espanhola anda há 2 dias à procura de um míssil desactivado, perdido por um avião F-18, que sobrevoava a província de Cuenca.

As buscas decorrem entre as localidades de Alárcon e Vallehermonsa de la Fuente, onde o piloto acha que perdeu o engenho (!!!).

Depois admiram-se que haja velhotes a dizer que a caca de pombo está cada vez pior e que a culpa é do buraco de ozono...

3 sorrisos:

JP disse...

Um piloto que perde o engenho na própria cuenca?!... E os gajos até usam aqueles fatos todos justos. Será que tinha os boxers do avô?

Sorrisos em Alta disse...

Grande JP,
Andas inspiradíssimo!
Ia escrever que isso do cuenca também me tinha passado pela cabeça. Depois, achei melhor não o fazer. Em público, não me convém assumir que passo cuencas pela cabeça.
Mudando de assunto: no meu tempo, os pilotos da força aérea (que é o que está aqui em causa) andavam com fatos bem largos, tipo os do Top Gun e da Nasa.
Agora andam de fatos justos????
Ou em que raio de companhias aéreas é que andas a voar??? Tu tem cuidado contigo, pá!
;o)
Abraço

JP disse...

Epah, ainda não ouviste falar que agora as fatiotas do pessoal de vôo da TAP são desenhadas pelo Armani, ou Manuel Luís Goucha, ou lá como se chama o gajo?
Eu do Top Gun tenho uma ideia, era aquele filme que tinha uma música tão foleira duns gajos chamados Berlim, que eu durante muito tempo pensei que fosse por isso que a cidade tinha ficado para os comunistas. Agora Nasa, não estou a ver. É alguma emigrante do leste?